Por 26-07-2015

3 práticas fundamentais para um bom fluxo de automação imobiliária

3 práticas fundamentais para um bom fluxo de automação imobiliária

Não dá para imaginar nos dias de hoje uma imobiliária funcionando ou um corretor de imóveis trabalhando sem a ajuda de softwares. Mais do que inovação para o setor imobiliário, eles ajudam os profissionais a ganhar tempo e a ter a informação à mão para o cliente. Existe informatização para praticamente todo tipo de processo, como já indicamos no post sobre como começar uma estratégia de automação imobiliária.

 

O fato é que quanto mais a tecnologia avança, mais você precisa ser exigente, adotando só os produtos perfeitamente adaptados à realidade de sua empresa. Veja a seguir como 3 práticas podem ajudá-lo a tomar decisões para um ter um bom fluxo de automação, identificando o que é de fato inovação para o setor imobiliário.

 

1) Você precisa mapear os processos da sua imobiliária

Se você conhece bem a sua empresa, saberá que investimentos trarão retorno imediato com o custo-benefício adequado, independente do porte do negócio. Softwares que ajudem você a controlar as informações que entram e saem da empresa costumam ser os primeiros aliados. Um bom exemplo está na transferência de informações de uma construtora ou incorporadora para a imobiliária na hora de divulgar os imóveis. Quanto menor a intervenção e maior a centralização das informações, mais a comunicação é eficiente. Enfim, alguns sistemas avançados podem fazer até uma imobiliária economizar.

 

2) Saiba qual o momento certo para investir

Dentre as dezenas de soluções automatizadas que podem servir ao seu negócio, avalie o que é demais e o que é necessário. Do ponto de vista dos setores financeiro e de RH, por exemplo: automatizar emissão de holerites e o cálculo comissões a autônomos são processos sempre bem-vindos, mas eles podem ser caros demais para uma imobiliária  pequena, com poucos funcionários. Na área de vendas, o CRM pode representar o mesmo dilema, dependendo do tamanho da carteira de clientes que você tem. Outro ponto importante é a compatibilidade dos softwares de gestão com os sistemas de seus fornecedores. É preciso ter conhecimento deles, para não inviabilizar negócios.

 

3) Você não pode abrir mão do controle

Por mais que a empresa de software contratada seja profissional e com boas referências, opte por uma fase de testes, na qual só alguns colaboradores ou gestores realizem as atividades de rotina no sistema novo. Migrar tudo de uma vez gera risco de erro, indisposição com clientes e consequentemente prejuízos. Peça para os usuários preencherem um diário com perguntas, críticas e sugestões enquanto utilizam a aplicação. Se nenhuma das suas demandas puder ser atendida pela contratada, você já vai ter ideia de como pode se desenrolar esse relacionamento no futuro. Então fique atento.


Enfim, lembre-se que o processo de automação de uma imobiliária deve considerar todas as etapas do empreendimento. Quanto mais personalizado e integrado for o sistema escolhido, melhor.

Marcelo Spegiorin

Empreendedor do segmento imobiliário e de tecnologia, editor do blog Beview e especialista em formação de equipes de vendas.

Experimente Ler Também:

Receba os conteúdos do Blog Beview em primeira mão

Tudo sobre vendas, tecnologia e mercado imobiliário.



Muito bem!

Agora você faz parte da nossa comunidade com mais de 10 mil leitores! Vamos mantê-lo informado sobre tudo o que acontece aqui no blog.

Até breve