Por 13-07-2015

Como começar uma estratégia de automação imobiliária

Como começar uma estratégia de automação imobiliária

Falar em cadastro de imóveis nos leva quase instantaneamente a imaginar um banco de dados. A comparação é um exemplo de como qualquer empresa do ramo, por menor que seja, pode ter uma estratégia de automação imobiliária. O requisito é básico, mas não óbvio. São tantas as possibilidades de automatizar processos que de vez em quando somos surpreendidos pela especificidade de algumas integrações.

 

Antes de sair por aí à procura de um sistema, aconselho você a olhar para dentro da sua imobiliária e a fazer uma lista das atividades que podem ser passadas para “o automático”. Talvez, algumas até já sejam automatizadas. A diferença entre ter ações coordenadas e uma estratégia de automação imobiliária está em como você consegue customizar as ferramentas e gerar soluções específicas para o seu negócio. Para ajudá-lo a refletir sobre como anda a sua estratégia, selecionei alguns setores em que a automação imobiliária pode ajudar a sua empresa.

 

1) Financeiro

Para organizar as contas a pagar e receber, controlar as emissões de nota fiscal eletrônica, boletos bancários e segundas vias.

 

2) Documentos

É possível configurar no sistema a lista de documentos necessários em cada tipo de operação: os que devem ser entregues, os já entregues e os faltantes. Também dá para cadastrar aí os modelos de contratos, para que você apenas faça as alterações de acordo com a necessidade. E ainda tem como resultado a economia de papel e o acesso rápido, sem contar a redução de risco de errar.

 

3) Vendas

Além de arquivar detalhes de imóveis, prospects, clientes e corretores, vale controlar as mídias pelas quais o contato acessou a imobiliária, criar filtros e vários grupos de e-mails. Outra possibilidade é a gestão de reservas de imóveis, de chaves e de visitas. Você pode ainda ter com cadastros diferenciados para aluguéis anuais e de temporada e controle de comissões. Para quem já está apostando em ferramentas mobile, o mercado oferece aplicativos que unem várias funcionalidades de cadastro com soluções interativas para apresentar melhor os imóveis.

 

4) Apresentação de imóveis

Permite que o corretor proporcione uma experiência de compra diferenciada ao cliente. Com todas as informações sobre o imóvel no tablet, atualizadas pela imobiliária em tempo real, o corretor tem na mão simulador de financiamentos, passeio virtual, exibição de plantas humanizadas, imagens e unidades disponíveis. Tantos utilitários servem para ajudar o cliente a tomar uma decisão dispondo do máximo de informações possíveis na hora da negociação.

 

5) Conexão com site e redes sociais

O sistema adotado para automação imobiliária pode conversar também com o site da empresa. As próprias redes sociais podem ser um canal para você obter o retorno de clientes e prospects. Mantenha o hábito de utilizá-las em favor do negócio.

 

Enfim, a lista de possibilidades para uma estratégia de automação imobiliária pode crescer muito, de acordo com as necessidades da sua empresa e a sua parceria com desenvolvedores comprometidos. A automatização de processos existe para simplificar a rotina da empresa e facilitar o trabalho da equipe. Então, se eu puder dar a você uma última dica, será implantar sistemas integrados em módulos. Permita que sua equipe experimente, que compreenda as funcionalidades, as ferramentas e que troque a desconfiança pela motivação de ganhar tempo e conquistar resultados.

Marcelo Spegiorin

Empreendedor do segmento imobiliário e de tecnologia, editor do blog Beview e especialista em formação de equipes de vendas.

Experimente Ler Também:

Receba os conteúdos do Blog Beview em primeira mão

Tudo sobre vendas, tecnologia e mercado imobiliário.



Muito bem!

Agora você faz parte da nossa comunidade com mais de 10 mil leitores! Vamos mantê-lo informado sobre tudo o que acontece aqui no blog.

Até breve