Por 24-05-2016

Crise econômica e mercado imobiliário: argumentos históricos para te ajudar a não perder negócios

Crise econômica e mercado imobiliário: argumentos históricos para te ajudar a não perder negócios

A crise econômica que o país atravessa atinge todos os setores produtivos, e com o mercado imobiliário não é diferente. De um lado construtoras cancelando lançamentos, tentando negociar estoques. Do outro, clientes adiando a compra, protelando decisões, aguardando um cenário mais favorável. No meio de tanta incerteza e falta de confiança, fica o corretor de imóveis, muitas vezes perdido,  buscando argumentos convincentes que o impeçam de perder negócios.

Diante de tantas más notícias que atingem em cheio a confiança dos brasileiros, o corretor ainda está encontrando pessoas interessadas em saber sobre imóveis, afinal de contas MORAR é uma necessidade básica e querer viver bem, dar conforto para a família é algo que motiva o desejo por uma casa nova. O difícil, no entanto, tem sido mostrar pontos positivos e essa dificuldade tem contribuído para as vendas não acontecerem.

Pois bem, dificuldades econômicas não são exclusividades do nosso tempo,  nem do nosso país. Em todos os momentos de crise o corretor cumpriu importante papel, construindo um mercado imobiliário em que as pessoas poderiam investir com segurança. Nos EUA, por exemplo, a quebra da bolsa em 1929 fez o país passar pela crise mais profunda da história americana.  Por quase uma década os americanos tiveram que conviver com recessão e desemprego. Esse período, conhecido como Grande Depressão, teve em Franklin Roosevelt o presidente que inspirou a retomada da confiança através de vários incentivos e um deles, veja só, era o investimento em imóveis.

Em meio à ‘depressão’, Roosevelt dizia: “um imóvel não pode ser perdido, roubado ou levado por ninguém. Comprado em um bom negócio, pago integralmente e gerido com cuidado razoável, é o investimento mais seguro do mundo.” A frase dita durante uma entrevista para um jornal é uma das mais utilizadas até hoje por corretores americanos quando desejam reforçar o valor inestimável do patrimônio imobiliário.

Coube também a Roosevelt conduzir o país durante a Segunda Guerra e mesmo naquele momento ele defendia o mercado: “cada pessoa que investe em imóveis, em uma área crescente de um bairro próspero, adota o método mais seguro de se tornar independente financeiramente.

Mas existem parâmetros no Brasil? É possível encontrar na recente história brasileira pontos em que o mercado imobiliário mostrou força diante de crises tão sérias? A resposta é sim! E posso enumerar pelo menos duas que eu mesmo presenciei.

No período pré-Plano Real, investir na construção de imóveis no Brasil era um grande risco por conta da instabilidade da moeda e nem por isso, prédios e casas deixaram de ser feitos. A solução encontrada à época foi indexar os valores dos imóveis em dólar. Isso mesmo! O dólar era a moeda para se comprar imóveis no Brasil. Qualquer variação fazia os preços subirem rapidamente, sem contar o financiamento que praticamente não existia. Mesmo assim, ao abrir os classificados de domingo, eram centenas e centenas de ofertas de casas e apartamentos e as vendas aconteciam.

Em 1999 a Encol, então a maior construtora do Brasil, simplesmente quebrou, abandonando centenas de empreendimentos e deixando milhares de famílias que compraram seu lar sem dinheiro e sem perspectiva de futuro. Ainda assim, os corretores de imóveis brasileiros souberam reconstruir não só a maneira de vender imóveis, mas também a reputação de todo o mercado e saíram mais fortes de mais uma crise.

Por fim, não quero dizer que a atual crise é menos séria que as demais. Cada período histórico tem suas próprias implicações para o futuro. Mas o que esses exemplos me mostram é que não importa a dificuldade nem o tamanho da crise, o mercado imobiliário sempre consegue se reinventar, saindo desses momentos mais forte e mais capacitado.

Para finalizar, compartilho com vocês este vídeo, desenvolvido pela Queiroz Galvão, que demonstra o quanto investir em um imóvel é garantia de segurança para o patrimônio por gerações. Faço votos que esses argumentos sejam úteis para o seu trabalho e o de sua equipe. Precisamos ter responsabilidade de criar um arsenal de boas notícias para um mercado tão importante como o nosso.

 

 

banner_blog_ferramenta-vendas

Denis Levati

Profissional do mercado imobiliário com experiência em implantação de atendimento online, especialista em otimização de resultados de anúncios e campanhas digitais e editor do blog Beview.

Experimente Ler Também:

Comente Você Também

Receba os conteúdos do Blog Beview em primeira mão

Tudo sobre vendas, tecnologia e mercado imobiliário.



Muito bem!

Agora você faz parte da nossa comunidade com mais de 10 mil leitores! Vamos mantê-lo informado sobre tudo o que acontece aqui no blog.

Até breve