Por 04-07-2014

Hora de contratar: o que buscar no corretor ideal

Hora de contratar: o que buscar no corretor ideal

O mercado de imóveis anda superaquecido e poder contar com profissionais preparados para atender às demandas dos clientes é imprescindível para que o seu negócio evolua e cresça sem parar. É por isso que separamos estas dicas para a hora de contratar um novo corretor, que esteja dentro do esperado para a profissão e os desafios inerentes a ela.

A arte do bem falar

Falar bem não significa falar sempre, mas saber a hora de falar e o quê falar. Além disso, um bom vocabulário e fluência verbal são indispensáveis. Ser claro, conciso, esclarecer todas as dúvidas do cliente e ainda tratá-lo como se fosse único, utilizando um linguajar adequado e compreensível, fará do atendimento um momento único, capaz de fidelizar o freguês.
Por isso, preste atenção à fala dos seus candidatos, para que você perceba o modo como eles se expressam e detecte possíveis falhas.

Dois ouvidos, uma boca

Se pararmos para pensar, a maioria das pessoas fala mais do que ouve, mas o corretor ideal deve saber ouvir muito mais do que falar. Por quê? Ele precisa compreender as necessidades do cliente, saber exatamente o que ele está buscando e só então passar a ofertar os imóveis disponíveis.
O corretor que só fala não terá tempo de ouvir o freguês e saber seus desejos e anseios, tornando o processo de assessoria uma batalha de entendimentos com o cliente. Ele pode inclusive perder a venda por não deixar o consumidor se expressar.

Empatia

Mais do que ser simpático, o corretor ideal deve estabelecer uma empatia com o cliente, ou seja, colocar-se no lugar dele para saber como gostaria de ser atendido. Sendo assim, verifique se a pessoa que você está entrevistando tem essa característica, por meio da apresentação de cases, em que ele pode escolher a resolução que julgar mais acertada.

Flexibilidade

Um profissional que deseja ingressar ou se manter na carreira de corretor de imóveis deve ser flexível com relação a alguns quesitos, como o horário de trabalho, por exemplo. Diferentemente das demais profissões, o corretor deve estar sempre disponível para o cliente. Por isso, indague seus candidatos a respeito da disponibilidade de horário deles e sobre seus afazeres não relacionados a trabalho. Se perceber que ele possui muitos compromissos com horários fixos, talvez não seja a melhor escolha para a sua imobiliária.

Poder de negociação

Um bom corretor deve saber negociar, ter jogo de cintura para contornar determinadas situações e ainda levar o cliente à melhor escolha de compra ou aluguel. Desta forma, crie mecanismos para avaliar o poder de negociação dos seus candidatos, fazendo simulações.

Conhecimento do mercado

Por mais que você esteja em busca de um novato do ramo, ele deverá ter um conhecimento mínimo acerca do mercado imobiliário; caso contrário, você terá de treiná-lo por completo. Claro que dar a oportunidade para quem está ingressando no mercado de trabalho é importante, mas saiba qual é a sua necessidade e urgência.


Gostou destas dicas? Que tal aplicá-las em seu próximo processo seletivo? Depois volte ao blog e conte-nos seus resultados!

Juliano Trentin

Publicitário com especialização em branding, gestor de conteúdo do blog Beview e pesquisador do mercado imobiliário.

Experimente Ler Também:

Receba os conteúdos do Blog Beview em primeira mão

Tudo sobre vendas, tecnologia e mercado imobiliário.



Muito bem!

Agora você faz parte da nossa comunidade com mais de 10 mil leitores! Vamos mantê-lo informado sobre tudo o que acontece aqui no blog.

Até breve